Retornos históricos sobre investimentos imobiliários

Retornos históricos sobre investimentos imobiliários

Existem muitos fatores emocionais relacionados com a propriedade de bens imóveis. Será que os retornos históricos dos investimentos imobiliários justificam a confiança que tantos investidores depositam neles?

A propriedade da terra tem sido algo que está profundamente enraizado na mente do homem. A terra é vista como o único investimento sólido e permanente. O sonho americano há muito inclui a propriedade da sua própria casa, mas quando você vai além desse impulso natural de possuir uma propriedade que você pode chamar de sua e olha para o setor imobiliário puramente a partir de uma oportunidade de investimento, como o cenário muda? Ter os retornos históricos do investimento imobiliário medidos de acordo com a confiança que recebeu.

A resposta é um cauteloso sim. Entre 1926 e 1996, a taxa média anual de rentabilidade do imobiliário foi de 11,1%. No mesmo período, a taxa de inflação rondou os 3%. Portanto, era obviamente um investimento melhor comprar imóveis do que enterrar dinheiro em potes no quintal. No entanto, a taxa de retorno das pequenas ações aumentou um pouco, em torno de 12%, enquanto o Dow Jones Industrial Average foi um pouco mais baixo, em 10%. Esses números sugerem que os investimentos imobiliários estavam no mesmo nível dos investimentos no mercado de ações.

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.

Os investidores imobiliários podem querer afirmar que a propriedade da terra e o seu valor como investimento antecedem o mercado de ações em milhares de anos. Apontarão para o papel que a propriedade da terra desempenhou na Idade Média na determinação da riqueza e até da nobreza. Isto é verdade, claro, mas em muitos aspectos é irrelevante para a discussão dos retornos históricos dos investimentos imobiliários. A nova economia global criou um campo de jogo totalmente novo e o retorno do investimento deve ser determinado no âmbito deste. É muito bom estudar o passado para obter pistas para o futuro, mas no investimento o passado apenas oferece pistas e não respostas.


Uma análise das taxas históricas de retorno dos investimentos imobiliários mostra que estas tendem a ser mais estáveis ​​e menos propensas a subir e descer de forma errática e imprevisível como o mercado de ações. Muitos consultores de investimentos sugerem que todas as carteiras tenham pelo menos 10% investidos em imóveis para proteção contra flutuações do mercado. Por outro lado, os investimentos imobiliários tendem a ter custos de transação elevados e a serem em unidades maiores. Todas as propriedades são únicas e cada uma tem características e potencialidades próprias.

Esses fatores negativos levaram à popularidade dos investimentos em imóveis por meio de REITs, que são fundos de investimento imobiliário. Os REITs são uma espécie de fundo mútuo imobiliário que oferece aos investidores uma maneira de investir em imóveis sem os problemas de altos custos de transação ou exclusividade da propriedade. Se você está considerando investir em imóveis, seja individualmente ou por meio de um REIT, o registro histórico deve lhe dar alguma confiança. Por mais que o desempenho passado possa nos garantir o sucesso futuro, o passado do setor imobiliário indicou que se trata de um investimento seguro, sólido e de alto retorno.



Source

Retornos históricos sobre investimentos imobiliários

Gostou? Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Email

O SERP do Google é a página de resultados que aparece quando você faz uma pesquisa no Google. Ele exibe uma lista de resultados relevantes, incluindo resultados orgânicos, anúncios pagos, trechos em destaque, informações do Knowledge Graph, Google Shopping e outros elementos úteis para os usuários. A ordem dos resultados é determinada pelo algoritmo do Google, com base em fatores como relevância e qualidade do conteúdo.

O SERP do Google, ou Página de Resultados do Motor de Busca, serve para apresentar uma lista de resultados relevantes aos usuários quando eles realizam uma pesquisa no Google. Ele exibe os links para sites, imagens, vídeos, respostas rápidas e informações adicionais relacionadas à consulta do usuário.

O SERP é essencial para que os usuários encontrem respostas para suas perguntas, descubram informações relevantes, localizem produtos e serviços e acessem conteúdo útil na internet. Além disso, o SERP também é uma ferramenta importante para empresas e profissionais de marketing, pois é onde os resultados orgânicos e os anúncios pagos são exibidos, possibilitando a promoção de seus produtos e serviços para potenciais clientes. Em resumo, o SERP do Google é uma parte fundamental da experiência de pesquisa online, ajudando a conectar usuários e informações de forma eficiente e relevante.

Para utilizar o SERP (Página de Resultados do Motor de Busca) do Google de forma eficaz, siga as seguintes dicas:

  1. Faça uma Pesquisa Adequada: Insira palavras-chave relevantes que descrevam o que você está procurando. Quanto mais específica for a sua pesquisa, mais precisos serão os resultados.

  2. Analise os Resultados Orgânicos: Observe os links listados como resultados orgânicos, pois eles são considerados relevantes pelo algoritmo do Google. Verifique as descrições para encontrar a informação mais adequada.

  3. Avalie os Anúncios Pagos: Os anúncios pagos são identificados com a etiqueta “Anúncio”. Selecione aqueles que correspondem à sua pesquisa e consideram confiáveis.

  4. Explore os Rich Snippets: Se existirem trechos em destaque, eles podem fornecer informações adicionais importantes. Clique neles para obter detalhes adicionais.

  5. Utilize o Knowledge Graph: Se o Knowledge Graph fornecer informações relevantes sobre sua pesquisa, confira-o para obter respostas rápidas e precisas.

  6. Verifique o Google Shopping: Se você estiver procurando produtos, confira a seção do Google Shopping para encontrar imagens, preços e lojas onde podem ser comprados.

  7. Explore as Perguntas Frequentes: Se houver perguntas frequentes relacionadas à sua pesquisa, clique nelas para obter respostas rápidas.

  8. Refine sua Pesquisa: Se não encontrar o que está procurando, tente ajustar suas palavras-chave ou usar operadores de pesquisa para refinar os resultados.

  9. Considere a Personalização: Lembre-se de que os resultados do SERP podem ser personalizados com base em seu histórico de pesquisa e localização.

  10. Avalie a Fonte dos Resultados: Ao clicar em um link, verifique a fonte para garantir que seja confiável e segura.

Lembrando que o SERP é projetado para fornecer informações relevantes, mas nem sempre o primeiro resultado é o mais adequado. Sempre verifique várias fontes antes de confiar em qualquer informação encontrada no SERP do Google.

Deixe um comentário

Saiba mais!