Combatendo seguidores falsos no marketing de influência

Combatendo seguidores falsos no marketing de influência

O ambiente de marketing digital de hoje tem visto influenciadores abrirem caminho para que as marcas ganhem dinheiro por meio do apelo de seguidores em massa nas redes sociais. Com o marketing de influenciadores se tornando uma parte importante das vendas e do crescimento da marca, o espaço digital também viu o aumento de más práticas por parte de influenciadores que aproveitam o novo cenário digital comprando seguidores falsos.

Isso significa que muitas marcas estão construindo relacionamentos comerciais com influenciadores que não estão realmente criando relacionamentos autênticos com seus seguidores.

Felizmente, existem empresas que estão cientes das más práticas que ocorrem no cenário digital e estão determinadas a combatê-las. Quatro desses exemplos são Unilever, Samsung, eBay e Diageo, que estão empenhados em criar experiências significativas e positivas para as pessoas que compram os seus produtos. Isso inclui ser transparente sobre com quem eles fazem parceria, ao mesmo tempo que se recusa a fazer parceria com influenciadores que participam de más práticas e atividades fraudulentas, como a compra de seguidores.

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.

Todas as três empresas assumiram publicamente o compromisso de combater influenciadores que compram seguidores falsos, prometendo trabalhar com parceiros que dêem voz aos consumidores.


“Na Unilever, acreditamos que os influenciadores são uma forma importante de alcançar os consumidores e fazer crescer as nossas marcas. O seu poder vem de uma ligação profunda, autêntica e direta com as pessoas, mas certas práticas como a compra de seguidores podem facilmente minar estas relações”, Keith Weed, diretor diretor de marketing da Unilever, no Festival Internacional de Criatividade de Cannes Lions.

eBay, Samsung e Diageo refletiram esse sentimento durante um painel no festival.

“O que eu quero fazer é dar voz aos nossos vendedores, em vez de influenciadores que têm seguidores e estão dispostos a escrever uma postagem. Deve ser de pessoas que sejam autênticas e genuínas. Vou tentar transferir nossos gastos com influenciadores para essa classe de influenciadores, eles são específicos do eBay e autênticos e suas histórias serão úteis para os compradores”, disse o vice-presidente e diretor de marketing do eBay EMEA, Godert van Dedem.

O diretor de marketing da Samsung Electronics America, Marc Mathieu, afirmou no painel que a Samsung quer contar uma história sobre criadores. A Diageo também tem uma abordagem única, que consiste em focar nos influenciadores – mas apenas de forma seletiva.

O marketing de influenciadores está mudando. Não se trata mais de contratar os maiores influenciadores e usá-los para vender ou endossar um produto. O marketing de influenciadores está mudando para um foco que constrói relacionamentos com os consumidores, trabalhando com influenciadores que realmente se preocupam com uma marca e seus clientes. Trata-se de fazer parceria com influenciadores que compartilham interesses comuns que repercutem nas pessoas em um nível mais profundo do que apenas comprar um produto.

As marcas agora estão determinadas a trabalhar com influenciadores que sejam autênticos e tenham um público envolvente. Isso significa trabalhar com influenciadores que tenham um público que realmente envolva. Influenciadores que compram seguidores apenas para aumentar o número de seguidores não têm esse tipo de engajamento – e isso é óbvio.

Consumidores e marcas estão começando a perceber a diferença entre influenciadores autênticos e influenciadores que estão nisso pelo dinheiro. É por isso que muitas marcas estão agora fazendo parceria com influenciadores que têm alcance autêntico, ao mesmo tempo que se distanciam de influenciadores que participam de atividades fraudulentas para ganhar seguidores.

Foi relatado que 48 milhões de todas as contas ativas do Twitter (impressionantes 15%) são contas automatizadas projetadas para parecerem pessoas reais. O Facebook também informou que existem cerca de 60 milhões de contas falsas, enquanto em 2015 o Instagram divulgou que a plataforma tinha até 24 milhões de contas falsas de bots. Esses números são bastante surpreendentes.

Com o número crescente de contas de bots aparecendo em diversas plataformas de mídia social, está se tornando cada vez mais importante para as marcas repensarem suas estratégias de marketing de influenciadores, começando a desenvolver conexões significativas com os consumidores.

Edward Kitchingman, autor de Influencer Marketing, a Journey, sugere mudar a forma como as marcas fazem parceria com seus influenciadores. Kitchingman afirma que as marcas devem começar desconsiderando o tamanho dos seguidores de um influenciador, em vez de olhar para a própria comunidade e o engajamento que ela produz. Ele também sugere focar em como um influenciador pode contribuir criativamente para uma marca, ao mesmo tempo que se concentra no crescimento e nos relacionamentos de longo prazo.

Gostou? Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Email

O SERP do Google é a página de resultados que aparece quando você faz uma pesquisa no Google. Ele exibe uma lista de resultados relevantes, incluindo resultados orgânicos, anúncios pagos, trechos em destaque, informações do Knowledge Graph, Google Shopping e outros elementos úteis para os usuários. A ordem dos resultados é determinada pelo algoritmo do Google, com base em fatores como relevância e qualidade do conteúdo.

O SERP do Google, ou Página de Resultados do Motor de Busca, serve para apresentar uma lista de resultados relevantes aos usuários quando eles realizam uma pesquisa no Google. Ele exibe os links para sites, imagens, vídeos, respostas rápidas e informações adicionais relacionadas à consulta do usuário.

O SERP é essencial para que os usuários encontrem respostas para suas perguntas, descubram informações relevantes, localizem produtos e serviços e acessem conteúdo útil na internet. Além disso, o SERP também é uma ferramenta importante para empresas e profissionais de marketing, pois é onde os resultados orgânicos e os anúncios pagos são exibidos, possibilitando a promoção de seus produtos e serviços para potenciais clientes. Em resumo, o SERP do Google é uma parte fundamental da experiência de pesquisa online, ajudando a conectar usuários e informações de forma eficiente e relevante.

Para utilizar o SERP (Página de Resultados do Motor de Busca) do Google de forma eficaz, siga as seguintes dicas:

  1. Faça uma Pesquisa Adequada: Insira palavras-chave relevantes que descrevam o que você está procurando. Quanto mais específica for a sua pesquisa, mais precisos serão os resultados.

  2. Analise os Resultados Orgânicos: Observe os links listados como resultados orgânicos, pois eles são considerados relevantes pelo algoritmo do Google. Verifique as descrições para encontrar a informação mais adequada.

  3. Avalie os Anúncios Pagos: Os anúncios pagos são identificados com a etiqueta “Anúncio”. Selecione aqueles que correspondem à sua pesquisa e consideram confiáveis.

  4. Explore os Rich Snippets: Se existirem trechos em destaque, eles podem fornecer informações adicionais importantes. Clique neles para obter detalhes adicionais.

  5. Utilize o Knowledge Graph: Se o Knowledge Graph fornecer informações relevantes sobre sua pesquisa, confira-o para obter respostas rápidas e precisas.

  6. Verifique o Google Shopping: Se você estiver procurando produtos, confira a seção do Google Shopping para encontrar imagens, preços e lojas onde podem ser comprados.

  7. Explore as Perguntas Frequentes: Se houver perguntas frequentes relacionadas à sua pesquisa, clique nelas para obter respostas rápidas.

  8. Refine sua Pesquisa: Se não encontrar o que está procurando, tente ajustar suas palavras-chave ou usar operadores de pesquisa para refinar os resultados.

  9. Considere a Personalização: Lembre-se de que os resultados do SERP podem ser personalizados com base em seu histórico de pesquisa e localização.

  10. Avalie a Fonte dos Resultados: Ao clicar em um link, verifique a fonte para garantir que seja confiável e segura.

Lembrando que o SERP é projetado para fornecer informações relevantes, mas nem sempre o primeiro resultado é o mais adequado. Sempre verifique várias fontes antes de confiar em qualquer informação encontrada no SERP do Google.

Deixe um comentário

Saiba mais!