As 10 melhores regras para escrever textos eficazes para a Web

As 10 melhores regras para escrever textos eficazes para a Web

Uma ótima cópia da Web tem apenas um objetivo final: conversão. Conversão significa coisas diferentes em sites diferentes. Se você vende produtos em seu site, a conversão é uma venda. Se você obtiver leads por meio de seu site, conversão é fazer com que alguém deixe suas informações de contato verdadeiras ou ligue para você. Chegar à conversão pode ser um processo multifacetado, portanto a cópia que você tem em cada página do seu site deve ser voltada para uma tarefa específica. Pode ser para fornecer todos os detalhes de um produto. Pode ser vender um produto ou serviço falando sobre seus benefícios. Pode ser para ajudar as pessoas a se sentirem bem com sua empresa e com o que ela faz. Sua cópia da Web pode ter que realizar qualquer uma dessas tarefas e inúmeras outras também. Para todos os textos da Web, uma coisa é verdade: se for mal escrito, não fará bem o seu trabalho. Aqui estão algumas regras básicas a serem seguidas para garantir que sua cópia da Web forneça à sua empresa a imagem adequada e faça o trabalho que você deseja.

1. Verifique a ortografia e a gramática. Execute um corretor ortográfico em cada texto que você pretende colocar em seu site. Depois, peça a pelo menos duas outras pessoas que o leiam. Peça-lhes que procurem clareza, uso adequado e qualquer coisa que simplesmente não pareça certa. Merecido ou não, nada deslegitimará seu site na mente de seus clientes potenciais como erros de ortografia e gramática.

Conheça Dictionary.reference.com/styleguide. Marque-o e consulte-o com frequência. Ele pode ajudá-lo a superar as armadilhas do uso adequado. Por exemplo, no primeiro parágrafo deste artigo, penúltima frase, você verá a palavra “é” e a palavra “é”. Você sabe a diferença? Procure.

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.

2. Escreva uma cópia forte. Use muitos verbos de ação e escreva na voz ativa, em vez da voz passiva.


a. Voz passiva: “Esta erva pode ser usada para ajudar na digestão ou para refrescar o hálito.”

b. Voz ativa: “Use esta erva para ajudar na digestão ou para refrescar o hálito.”

3. Use bastante texto, mas configure-o de maneira fácil de ler. É fácil cometer o erro de incluir poucas cópias. Muitas pessoas presumem que seus clientes potenciais já saberão muito sobre o produto na página. Quando você escreve a descrição de um produto, por exemplo, é melhor colocar muitos textos do que não o suficiente. Isso porque as pessoas que não querem todos os detalhes podem folhear o texto que realmente não lhes interessa. Mas muitas pessoas compram online porque gostam de ler todos os detalhes. Se faltam esses detalhes em seu site, seus clientes em potencial procurarão um site que os contenha.

Dito isto, é importante não usar grandes blocos de texto sólido. Eles parecem assustadores. No entanto, se você dividir esse bloco de texto em parágrafos curtos, será muito mais convidativo para ler. Além disso, use marcadores visuais, como títulos de parágrafos em negrito e marcadores. Esses recursos tornam mais rápido e fácil para os skimmers obterem as informações que desejam. Eles também ajudam a organizar sua cópia em um formato significativo.

4. Certifique-se de que sua cópia seja fácil de ver. Se você usar gráficos como plano de fundo em suas páginas da Web, certifique-se de que sua cópia não desapareça onde a cor da cópia e a cor do gráfico de fundo ficam muito semelhantes. Se a sua cópia for difícil de ver, seus clientes potenciais podem não se preocupar em lê-la.

5. Use palavras-chave corretamente. Palavras-chave são importantes para otimização de mecanismos de pesquisa (SEO). O erro que muitos webmasters cometem é tentar escrever a cópia original de uma página da Web em torno das palavras-chave que escolheram. O que eles acabam lendo é desarticulado e não vende nada bem.

Comece escrevendo um excelente texto que obrigue seus clientes potenciais a agir. Em seguida, revise sua lista de palavras-chave relevantes e descubra onde você pode colocá-las na cópia sem prejudicar seu significado ou força.

6. Use a “regra dos 15 segundos” em sua página inicial. Um novo visitante do seu site deve entender do que se trata o seu site em 15 segundos ou menos. Se não conseguirem, as chances de eles voltarem do seu site aumentam exponencialmente. O primeiro passo é dizer a eles do que se trata o seu site. O segundo passo é interessá-los pela sua proposta de venda ou produtos, ou seja, atraí-los mais profundamente para o seu site. Se você seguir essas etapas fora de ordem ou pular uma, sua taxa de conversão sempre será baixa.

7. Fale com uma ampla gama de leitores. Não há problema em usar alguma linguagem técnica quando apropriado, mas sempre siga com uma breve explicação entre parênteses. Dessa forma, os novatos não se sentem perdidos.

8. Explique os benefícios. Não basta apenas listar as características de um produto ou serviço. Você precisa explicar por que esse recurso é bom para o cliente ou que coisa negativa pode acontecer se o recurso estiver faltando.

9. Diga a eles o que fazer. Não diga apenas por que seu produto ou serviço é excelente. Diga aos seus leitores o que fazer a seguir. É chamado de “call to action” e todo bom anúncio tem um. Exemplos: “Adicione este item ao seu carrinho.” “Ligue para nós hoje.” “Dê-nos suas informações de contato.”

10. Conheça o seu mercado. Ajuda saber o que sua concorrência está dizendo. Dessa forma, você sabe como deve falar com seus clientes potenciais. Uma ótima ferramenta para isso são os Alertas do Google. É gratuito e avisa sempre que alguém disser algo sobre as palavras-chave inseridas. Você saberá quando surgir uma nova competição. Você saberá quando alguém comentar no seu site ou nos produtos que você vende. Saber o que seus clientes potenciais estão vendo em outros sites o ajudará a saber o que você pode dizer a eles para que comprem de você e não de outra pessoa. ###

Gostou? Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Email

O SERP do Google é a página de resultados que aparece quando você faz uma pesquisa no Google. Ele exibe uma lista de resultados relevantes, incluindo resultados orgânicos, anúncios pagos, trechos em destaque, informações do Knowledge Graph, Google Shopping e outros elementos úteis para os usuários. A ordem dos resultados é determinada pelo algoritmo do Google, com base em fatores como relevância e qualidade do conteúdo.

O SERP do Google, ou Página de Resultados do Motor de Busca, serve para apresentar uma lista de resultados relevantes aos usuários quando eles realizam uma pesquisa no Google. Ele exibe os links para sites, imagens, vídeos, respostas rápidas e informações adicionais relacionadas à consulta do usuário.

O SERP é essencial para que os usuários encontrem respostas para suas perguntas, descubram informações relevantes, localizem produtos e serviços e acessem conteúdo útil na internet. Além disso, o SERP também é uma ferramenta importante para empresas e profissionais de marketing, pois é onde os resultados orgânicos e os anúncios pagos são exibidos, possibilitando a promoção de seus produtos e serviços para potenciais clientes. Em resumo, o SERP do Google é uma parte fundamental da experiência de pesquisa online, ajudando a conectar usuários e informações de forma eficiente e relevante.

Para utilizar o SERP (Página de Resultados do Motor de Busca) do Google de forma eficaz, siga as seguintes dicas:

  1. Faça uma Pesquisa Adequada: Insira palavras-chave relevantes que descrevam o que você está procurando. Quanto mais específica for a sua pesquisa, mais precisos serão os resultados.

  2. Analise os Resultados Orgânicos: Observe os links listados como resultados orgânicos, pois eles são considerados relevantes pelo algoritmo do Google. Verifique as descrições para encontrar a informação mais adequada.

  3. Avalie os Anúncios Pagos: Os anúncios pagos são identificados com a etiqueta “Anúncio”. Selecione aqueles que correspondem à sua pesquisa e consideram confiáveis.

  4. Explore os Rich Snippets: Se existirem trechos em destaque, eles podem fornecer informações adicionais importantes. Clique neles para obter detalhes adicionais.

  5. Utilize o Knowledge Graph: Se o Knowledge Graph fornecer informações relevantes sobre sua pesquisa, confira-o para obter respostas rápidas e precisas.

  6. Verifique o Google Shopping: Se você estiver procurando produtos, confira a seção do Google Shopping para encontrar imagens, preços e lojas onde podem ser comprados.

  7. Explore as Perguntas Frequentes: Se houver perguntas frequentes relacionadas à sua pesquisa, clique nelas para obter respostas rápidas.

  8. Refine sua Pesquisa: Se não encontrar o que está procurando, tente ajustar suas palavras-chave ou usar operadores de pesquisa para refinar os resultados.

  9. Considere a Personalização: Lembre-se de que os resultados do SERP podem ser personalizados com base em seu histórico de pesquisa e localização.

  10. Avalie a Fonte dos Resultados: Ao clicar em um link, verifique a fonte para garantir que seja confiável e segura.

Lembrando que o SERP é projetado para fornecer informações relevantes, mas nem sempre o primeiro resultado é o mais adequado. Sempre verifique várias fontes antes de confiar em qualquer informação encontrada no SERP do Google.

Deixe um comentário

Saiba mais!